E a palavra numa explosão de amor pelo significado, resultou em matéria.

Antes do começo era o caos, depois dele veio o silêncio e em seguida a luz. E no início se fez o verbo, que se voltou para o som e se tornou palavra. O verbo se fez consciência, emoção em seguida sentido e vontade. Veio a paixão. Surgiu o seu significado, a matéria e carne.


Oxalá, que o pensamento pense o melhor. Que a palavra dita e ouvida tenha/venha na sua essência aconchego e entendimento. Que a mão que escreve a palavra esteja envolta pelo melhor. E que os olhos respeitem o randômico das letras, e possam amá-las, porque antes do início era o caos.

 


Clene Salles

Anúncios

Editora Melhoramentos & Avon – Coleção 52 Maneiras

%d bloggers like this: